sexta-feira, 21 de maio de 2010

Meu Mundo é Você

“O mundo sem culpados, é a culpa de um mundo inocente”


Minha vida é o meu mundo, vivo no mundo onde a vida é mais importante, vivo cada dia como se o mundo acabaria no dia seguinte. Eu vivo por um mundo cada vez melhor, vivo por você.

Amor e ódio, alegria e tristeza, copo e vinho, eu e você = minha vida no seu mundo.

Amor é o que sinto por você a cada batida do meu coração, se meu amor acabar meu mundo para de rodar, e perco a vida. Ódio eu sinto quando penso em você, quando penso em não estar sempre com você ao meu lado, quando sei que você não me ama e sinto sua falta.

Alegria é não pensar no meu amor por você é o vinho me queimando a alma, é você não tão perto de mim, é ser culpado sendo feliz, é estar com meus iguais e estar fora do meu travesseiro coberto por ‘lagrimas pretas’. Tristeza é um sentimento repentino muitas vezes, quando lembro por alguns segundos em você, quando você não se lembra de mim, quando vejo lugares que você me fez sofrer sem querer, quando você some e demora em voltar, tristeza é chorar todos os dias e saber que você não liga.

Eu sou o copo vazio sou aquele que te ama, sou aquele que chora todos os dias por sua causa, sou triste e feliz, sente amor e ódio, tem coração cujo qual você ocupa quase todo espaço nele. Você é o vinho, que sinto sede, quando estou com você fico automaticamente embriagado. Você é o motivo das minhas lagrimas, o meu maior plano de vida, o amor que há em meu mundo. #T.A.

Vivo no mundo onde você é o centro do universo, e eu sou o único ser vivente no mesmo. Sair desse mundo é o maior desafio, e meu segundo plano rumo à felicidade. Sem você eu não vivo, mas com você não consigo viver. Te Amo.



2 comentários:

Pc Guimarães disse...

é ser culpado sendo feliz, é estar com meus iguais e estar fora do meu travesseiro coberto por ‘lagrimas pretas’.

Tá falando a minha língua! te adoro, EMO!

Johny Moraes disse...

Muito bonito, Diego. Gostei dessa frase: "Você é o vinho, que sinto sede, quando estou com você fico automaticamente embriagado."
Éh... acho que fomos contaminados por Lord Byron. O 'Ultra Romantismo' ta rolando solto.